Funil de vendas

Funil de que? Funil de cozinha? Para cozinhar ou vender? Vamos falar sobre o Funil de Vendas, como isso pode aumentar suas vendas.

Se você vende, você tem um funil de vendas. Se você empreende, você tem um funil por trás. Se você vende em loja física, também há um funil operando em suas vendas. Não importa qual seu ramo, ou seu nicho: há sempre um funil de vendas!

Mas afinal, o que é o funil de vendas?

Nada mais é que o processo de acompanhamento desde o momento que o cliente conhece o seu produto/serviço até ele finalizar e efetivar a compra, oferecendo o suporte para a jornada completa de compra.

 Para elaborar um funil mais assertivo, geralmente as áreas de marketing e vendas precisam trabalhar juntos, cada um em determinadas etapas da jornada de compra, que são: Aprendizado, Reconhecimento do problema, Consideração da solução, Decisão de compra.

Primeiro, você deve saber identificar a parcela do grande público na qual você deve concentrar seus esforços para gerar o funil de vendas e entender como os seus clientes fazem o processo de compra, ou seja conhecendo os seus hábitos de consumo.

Atualmente, a jornada de compra do funil de vendas representa os passos que o cliente percorre até a compra de determinado produto/serviço, são 03 etapas:

  • Conhecer: quando o comprador não sabe qual é realmente o  seu problema ou oportunidade de negócio. Nessa fase, a empresa precisa despertar o  interesse.
  • Considerar: Nessa etapa, o  cliente já sabe qual o problema ou oportunidade e também já conhece algumas soluções. Nisso,  começa a analisar as alternativas de compras para resolvê-los.
  • Decisão: Aí vem o poder do  consumidor  de comparar quais as melhores soluções ou oportunidades e  a tomada de  decisão mais adequada para a sua realidade, na compra de um produto ou serviço.

Um exemplo dessa estratégia, é que para cada etapa do funil de vendas é preciso elaborar um material rico sobre o seu produto ou serviço, veja abaixo:

Topo

Nessa etapa, a organização cria material de atração, respondendo às dúvidas gerais sobre o seu mercado. Se você tem uma marcenaria, por exemplo, deve falar sobre quais os tipos de madeiras encontradas no mercado, tipos de móveis, resistência, manutenção das mesmas, entre outros.

O importante é que eles respondam uma dúvida coerente e comum do seu público-alvo.

Esses materiais poderão ser transformados em matérias e artigos, postados em seu blog, redes sociais, canal do youtube..

Meio

É hora de criar um conteúdo voltado para a solução do cliente.

A marcenaria, por exemplo, pode fazer um e-book com 10 dicas de como tratar a madeira.

Aqui geralmente você “captura” o e-mail, telefone, e algumas informações básicas de seu “lead”, seu usuário.

Consideramos que se ele chegou até aqui, é porque tem real interesse no seu conteúdo, o que ´por ventura será mais fácil de convencê-lo a adquirir seu produto/serviço. Você está qualificando seu lead!

Fundo deFunil

Na última etapa do funil é que a lead (agora qualificada) avalia seu produto/serviço.

Neste momento ele fará comparações com outras empresas e prestadoras de serviços, e finalmente escolherá qual é a melhor alternativa para resolver o problema que ele apresentou, lá no topo.

Seu lead segue para a finalização do processo, realizando a compra/aquisição.

Ao entender as ideias do funil fica bem claro entender como ele é benéfico para sua organização.

Saber o que é não é suficiente, então separamos um super artigo, no blog Marketing de Conteúdo, da Rock Content e através dele você elevará seu conhecimento para outro nível.

Pin It on Pinterest